Arquivo de outubro de 2016

GRECA DÁ INDIRETA EM GALINDO NA GAZETA DO POVO, VIRA O DISCO A PARTIR DE AGORA!


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


O prefeito eleito Rafael Greca (PMN), muito descontraído, pediu ao repórter Rogério Galindo, da Gazeta do Povo, para que não seja rancoroso e nem lobo mau. Greca aproveitou e cantou uma música do conto de Chapeuzinho Vermelho.
‘Não seja lobo mau’, pede Greca para Gazeta do Povo.
(FOTO GAZETA DO POVO)

para incorporar

link vídeo

FALECIMENTO EM PONTA GROSSA: JOSÉ ELVIO TORRES BERG, RADIALISTA ESPORTIVO.


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


O apresentador Pedro Adalberto noticiou há pouco, o falecimento do repórter José Elvio Torres Berg.
Teria sido encontrado em óbito na sua residência, segundo informações, em razão de problemas clínicos.
Berg residia na Travessa Debret, no São José e atuou em várias emissoras da cidade, sempre na área esportiva.

“Greca e PSB vão trabalhar juntos para reerguer Curitiba”, diz Ducci


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


Ex-prefeito de Curitiba e presidente do PSB de Curitiba, o deputado Luciano Ducci comentou a vitória do prefeito Rafael Greca (PMN).
“Curitiba venceu. A cidade escolheu Rafael Greca para prefeito. Mesma escolha que fez o PSB, primeiro partido a unir forças nesta aliança. Agora vamos trabalhar juntos para ajudar a reerguer a cidade”, disse Ducci.

“O PSB colaborou com propostas incorporadas ao plano de governo de Rafael Greca. Ideias que vão trazer de volta a inovação, a eficiência e o respeito aos curitibanos. Com Greca na prefeitura, tendo o apoio dos partidos aliados, Curitiba voltará a ser referência para o Brasil e o mundo, com serviços públicos que atendam a todos os curitibanos”, completou.

Recurso de Mac Donald com o relator


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


O recurso especial de Paulo Mac Donald (PDT), que tenta reverter a impugnação da candidatura a prefeito de Foz do Iguaçu no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), finalmente chegou às mãos do relator, o desembargador Herman Benjamin. A conclusão do recurso, após a inclusão de pelo menos três novos advogados, ocorreu no início da tarde de sábado (29).

Herman Benjamin tem agora três dias para colocar seu parecer em votação. No dia 19 de outubro, a Procuradoria Geral Eleitoral (PGE), órgão do TSE, deu parecer contrário ao recurso de Mac Donald. “Em conclusão, o parecer é pelo não conhecimento do recurso especial. Caso conhecido, pelo seu desprovimento”, anotou em seu despacho, o vice-procurador-Geral do Ministério Público Federal, Nicolao Dino.

Quanto aos desdobramentos resultantes, Nicolao Dino escreveu que “o entendimento do MPE, desde já assinalado, é pela não renovação do pleito, reconhecendo-se incidentalmente a inconstitucionalidade do parágrafo 3°, do artigo 224 do Código Eleitoral”. Este entendimento, aprovado na minirreforma eleitoral de 2015, prevê nova eleição e é alvo de ação direta de inconstitucionalidade.

Com o recurso, Mac Donald tenta reverter a impugnação do registro de sua candidatura, indeferida dia 3 de setembro pelo juiz Marcos Frason, titular da 46ª Zona Eleitoral de Foz do Iguaçu. O ex-prefeito responde uma série de ações cíveis e criminais além de condenações, em colegiado de segunda instância, por improbidade administrativa, com dano ao erário público e enriquecimento ilícito, o que o deixou com os direitos políticos suspensos por oito anos.

Após ter sua candidatura impugnada em Foz, Mac Donald recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral. Antes de ir à julgamento na corte, o Ministério Público Eleitoral, através do procurador Alessandro José Fernandes de Oliveira, se manifestou por manter sua inelegibilidade. No colegiado, Mac Donald perdeu por 6 votos contrários, mesmo placar de seu embargo de declaração, que tentava atrasar o trâmite no TSE.

No despacho, o vice-Procurador-Geral do MPF, informa que o entendimento contrário a recurso de Mac Donald ocorre em função das condenações por “ato doloso de improbidade administrativa, ensejador de dano ao erário e enriquecimento ilícito, por decisão colegiada, sendo-lhe cominada a suspensão dos direitos políticos”. Nicolao Dino afirma que, independente da presença concomitante desses dois elementos (dano ao erário e enriquecimento ilícito), “a parte recorrida está inelegível, devendo ser mantido o indeferimento do registro de candidatura, com o não conhecimento ou, caso conhecido, o desprovimento do recurso especial”.

Sem nova eleição
No entendimento de Nicolao Dino, não será necessária uma nova eleição em Foz do Iguaçu. “Portanto, no presente caso, considerando tratar-se de pedido de registro de candidatura, e que, mantido seu indeferimento, a nulidade não atingiu mais da metade dos votos na eleição, a hipótese não é de renovação do pleito”, recomendou o vice-Procurador-Geral do MPF.

“De se ressaltar, ainda, que a não renovação do pleito, na hipótese vertente, não se está a afastar a hegemonia da vontade popular, ou da maioria”, reforçou. Nicolao Dino concluiu sua análise afirmando que “com efeito, deve ser observado que a maioria votou em candidatos com registros hígidos, ao menos até agora, em que não se tem notícia de eventual impugnação dos demais candidatos na circunscrição”.

“Aqui, o candidato que logrou o primeiro lugar no pleito não foi eleito pela maioria absoluta dos eleitores, ao contrário, a maioria escolheu outros candidatos”. Nicolao Dino fez as contas e constatou que, os três candidatos deferidos – Chico Brasileiro, Phelipe Mansur e Tulio Bandeira – somaram 57,98% dos votos, contra 42,02% de Paulo Mac Donald.

“(…) não merece reparos o acórdão recorrido”, recomendou Nicolao Dino, que é chefe do MPF e exerce as funções do Ministério Público junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), no Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo também o procurador-geral Eleitoral.

(fotos: internet/reprodução MPF)

ARMAÇÃO ILIMITADA ? Fruet quer Mac Donald na Ouvidoria e Salamuni na diretoria geral da Câmara de Vereadores de Curitiba


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


Mesmo perdendo as eleições em Curitiba, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) quer abrigar os seus que ficarão sem cargos e sinecuras. Fruet articula nova eleição para ouvidor da Câmara de Vereadores e seu candidato é o atual secretário Ricardo Mac Donald. O ouvidor é escolhido em eleição direta pelos vereadores e Fruet quer antecipá-la de fevereiro para novembro. Fruet ainda espera emplacar seu candidato a vice, Paulo Salamuni no cargo de diretor-geral do legislativo.
Garantir uma colocação pra o ano que vem ?
Na foto Macdonald, Fruet e Salamuni

BLACK BLOCS NOVAMENTE?Violentos e mascarados invadiram núcleo de educação…


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


Conforme acordo firmado com a Procuradoria Geral do Estado, Ministério Público Estadual e Defensoria Pública do Paraná, estudantes iniciaram a desocupação das escolas estaduais em Curitiba na manhã desta segunda-feira (31). Porém, parte dos estudantes que saiu dos colégios e, de forma violenta e cobrindo os rostos com máscaras, invadiu o Núcleo Regional de Educação de Curitiba, no bairro São Francisco, e impediu inclusive a entrada de servidores em seu local de trabalho. A Polícia Militar (PM) acompanhou a movimentação.

EXEMPLO DE CIDADANIA: Dilma e Lula não aparecem para votar..


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) não apareceu para votar neste domingo, 30, na eleição de segundo turno em Porto Alegre que elegeu o tucano Nelson Marchezan Junior prefeito e o ex-presidente Lula (PT) também não foi votar no segundo turno em São Bernardo do Campo, eleição que elegeu o tucano Orlando Morando prefeito. Lula alegou que mais de 70 anos e não precisa votar. “Se não foi votar, não precisa mais ser votado”, disse o jornalista Merval Pereira no GloboNews.

Richa aparece como o principal vencedor das eleições de 2016 e articulador político para 2018


Postado em 31/out/2016 - Sem Comentários


As eleições de Rafael Greca (PMN) em Curitiba e de Marcelo Rangel (PPS) em Ponta Grossa colocaram de novo o governador Beto Richa (PSDB) como o principal player do tabuleiro político para as eleições de 2018. Já no primeiro turno, o PSDB, partido de Richa, fez 781.422 votos e elegeu 66 prefeitos. Os partidos da base de Richa na Assembleia Legislativa, juntos, fizeram 3.257.927 votos e elegeram 236 prefeitos entre as 399 cidades do Paraná.
“É importante escolher aquele que represente bem as cidades, aquele que tem as melhores condições, em qualificação técnica, moral e disposição para o trabalho, realizando parcerias com diálogo, tanto com o Governo do Estado, quanto com o governo federal”, disse Richa ainda neste domingo, 30, ao votar em Greca em Curitiba.
Richa também adiantou que pretende ampliar a parceria com a prefeitura de Curitiba a partir do próximo ano “Eu trago como testemunho os 399 municípios do Paraná. Em todos os lugares, investimos vigorosamente. Eu não agi de maneira irresponsável, como se fazia anteriormente, quando o governador não investia em municípios cujos prefeitos não fossem aliados políticos, isso quem paga a conta é a população”, disse.
“Eu espero que os prefeitos eleitos possam reunir as melhores condições para conduzir as cidades. Com todas as adversidades do momento, dificuldades que o país atravessa, com a redução das receitas e necessidade do equilíbrio das contas públicas, e de agir com extrema responsabilidade. Não há mais espaço para demagogia e enganação, para prefeitos e governantes que dizem amém o tempo todo, que comprometem as contas públicas, o que sai mais caro para a sociedade”, completou Beto Richa.
Na ordem, o números de votos e prefeitos eleitos por cada partido eleitos em 2016: PSDB (781.44 votos e 66 prefeitos), PSC (687.499 votos e 41 prefeitos), PMDB (661.327 votos e 77 prefeitos), PMN (467.597 votos e 3 prefeitos), PDT (459.378 votos e 30 prefeitos), PP (449.782 votos e 44 prefeitos), PPS (437.008 votos e 22 prefeitos), PSD (310.613 votos e 29 prefeitos), DEM (230.734 votos e 20 prefeitos), PR (142.230 votos e 16 prefeitos), PTB (113.525 e 13 prefeitos), PV (96.883 votos e 8 prefeitos), PSB (96;456 votos e 16 prefeitos).
E ainda: PT (89.969 votos e 10 prefeitos), PHS (49.585 votos e 5 prefeitos), Pros (40.550 votos e 5 prefeitos), SD (22.291 votos e 3 prefeitos), PEN (11.512 votos e 1 prefeito), PSL (10.007 e 2 prefeitos), PRB (9.900 votos e 2 prefeitos), PSDC (8.945 votos e 1 prefeito), PTN (5.255 votos e 1 prefeito), PRP (3.788 votos e 1 prefeito) e PPL (3.282 votos e 1 prefeito).

PONTA GROSSA CONFIRMA RANGEL E MARINGÁ COM ULISSES MAIA ELEITOS PARA PREFEITURA


Postado em 30/out/2016 - Sem Comentários


PONTA GROSSA- 98,43 % URNAS APURADAS
MARCELO RANGEL COM 55,44%
E ALIEL MACHADO 44,56 %

MARINGÁ – 94,66 DOS VOTOS APURADOS
ULISSES MAIA- 59,03 %
SILVIO BARROS 40,97 %

RAFAEL GRECA É O NOVO PREFEITO DE CURITIBA


Postado em 30/out/2016 - Sem Comentários


100,00% DOS VOTOS APURADOS RAFAEL GRECA É O PREFEITO DE CURITIBA PARA 2017 – 2020
53,38 % PARA GRECA
E 46,62% PARA NEY LEPREVOST
ABSTENÇÃO 252,436 VOTOS
NULOS 115.263 VOTOS
BRANCOS 43.656 VOTOS
TOTAL DE VOTOS 843.900 .

Redação e Administração

Rua Nilo Peçanha 798 - Bom Retiro
Tel./fax: 41.3338-0695

IMPACTO EDIÇÃO SEMANAL



Clique aqui para ver as edições anteriores.

VÍDEOS

Cida Borghetti

Osmar Dias

Marcelo Roque

Feliz 2017

    Clique para ver todos os vídeos >>

ENQUETE

COMO ESTÁ O INÍCIO DA ADMINISTRAÇÃO GRECA EM CURITIBA?

:

Ver resultados


Loading ... Loading ...

ACOMPANHE NOSSAS REDES

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

 

REDES SOCIAIS

JORNAL IMPACTO PARANÁ
Redação e Administração - Rua Nilo Peçanha 798 - CEP: 80520-000 Bom Retiro - Tel./fax: 3338-0695