Arquivo de abril de 2017

Ratinho Junior confirma conferência estadual das cidades para agosto em Foz do Iguaçu


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


O secretário de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior, confirmou nesta quinta-feira, 27, que a 6ª Conferência Estadual das Cidades será entre os dias 16 e 17 de agosto em Foz do Iguaçu. “É um compromisso do Paraná, do governador Beto Richa, que independente da realização da conferência nacional, nós vamos fazer a conferência estadual. É a resposta e o respeito aos 260 municípios paranaenses que fizeram suas conferências municipais”, disse Ratinho Junior.

O tema desta conferência será “A Função Social da Cidade e da Propriedade: Cidades inclusivas, participativas e socialmente justas”. Além da conferência, serão realizados dois seminários sobre “Fracking” e Estatuto da Metrópole.

Palocci contrata novo advogado para negociar delação


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


O ex-ministro Antonio Palocci contratou novo advogado para negociar a colaboração premiada com os investigadores da Operação Lava Jato. Adriano Bretas, de Curitiba, que já atuou em negociações de acordo de delaçã de alvos da Justiça, assumirá a defesa do petista.
A mudança de advogado tem como objetivo negociar a colaboração de Palloci com investigadores. As informações são da revista IstoÉ.

Boquirroto agitado:Requião é forte candidato a um hospício e delatado na Carne Fraca


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


Além de brigar com jornalistas numa entrevista da Rádio Gaúcha , quando disse que iria tapar o focinho do repórter, o jornalista Augusto Nunes, da Veja, fez um vídeo gravado nesta semana e afirma que o senador Roberto Requião (PMDB) é um forte candidato a um hospício e explica os motivos para credenciá-lo à uma camisa de força.
Já pelo lados das operações outra notícia é que o senador Boquirroto caiu na Carne Fraca. Segundo o jornal Estadão, o chefe do esquema dos matadouros já assinou um acordo com o MPF e prometeu delatar Roberto Requião e Osmar Serraglio. Aparentemente, Roberto Requião comeu uma picanha estragada.

Câmara aprova reforma trabalhista,da base do governo, quatro deputados do Paraná votaram contra reforma trabalhista


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


Os deputados aprovaram a reforma trabalhista, depois de 14 horas de sessão. Na análise do texto-base, foram 296 votos a favor do relatório do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) e 177 contra.
Apesar da vitória, o governo não conseguiu atingir mais de 308 votos, como queria, para sinalizar que tem votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência. Por se tratar de emenda à Constituição, essa reforma precisa do apoio de pelo menos 60% dos congressistas (308 de 513 deputados).Agora seguirá para o Senado.
Dos sete deputados que votaram contra a reforma trabalhista, quatro são da base do governo de Michel Temer (PMDB): Christiane Yared (PR), Fernando Francischini (SD), Leopoldo Meyer (PSB) e Luciano Ducci (PSB) ( fotos abaixo). Outros três que votaram contra são da oposição: Aliel Machado (REDE), Assis do Couto (PDT) e Enio Verri (PT).

Paraná vai cortar ponto de grevista


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


O chefe da Casa Civil Valdir Rossoni afirmou que a determinação é para que haja expediente normal em todas as repartições públicas e empresas do Estado nesta sexta-feira (29), inclusive com a manutenção do horário de aulas em todas as escolas da rede estadual.
Rossoni alertou que os funcionários públicos que faltarem ao trabalho terão o dia descontado da folha de pagamento, conforme determinou o Supremo Tribunal Federal em outubro passado. “Os paranaenses não suportam mais tantas greves. É preciso entender que o dinheiro utilizado para pagar salário do funcionalismo vem do suor da população, através dos impostos. Não é do governador ou meu”, declarou.
Rossoni disse que o governo reconhece o direito a manifestações, mas sugeriu que elas ocorram nos finais de semana, feriados ou fora do horário de expediente para não atrapalhar a população em geral. “Estamos abertos a negociações, mas greve não acrescenta nada à sociedade paranaense. E quem não trabalha não recebe”.
O chefe da Casa Civil também tranquilizou os pais e garantiu que nenhum aluno terá o ano letivo prejudicado, mesmo que parte do magistério deixe de trabalhar para participar de protestos. “O Estado cumpre a lei: ano letivo vai ter 800 horas/aula. É direito do aluno. Se os estatutários não quiserem fazer a reposição, vamos cobrir com os professores do Processo Seletivo Simplificado, o chamado PSS”, adiantou.

Domingo começa disputa do campeão do interior


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


Domingo, 30, às 11h, será a primeira partida entre Cianorte e Londrina no Estádio do Café pela decisão do troféu Campeão do Interior pelo Campeonato Paranaense 2017, organizado pela FPF e patrocinado pelo Sicredi.
O Cianorte é o terceiro colocado geral em pontos no Paranazão 2017 e o Londrina ocupa a quarta posição do campeonato, e disputarão o troféu e a premiação em dinheiro em dois jogos. Pela segunda vez o Leão do Vale deseja o título (foi Campeão do Interior em 2004), após garantir a vaga para a Série D do Brasileiro de 2018 – ao lado do Prudentópolis – além do direito de disputar a Copa do Brasil 2018 e o Tubarão tentará o bicampeonato como Melhor do Interior paranaense antes de iniciar a caminhada na Série B, no dia 13 de maio contra o Internacional.
Os dois jogos – a grande final ocorrerá na manhã do outro domingo (7/5) em Cianorte – serão transmitidos pela TV Educativa do Paraná (ÉParaná) para todo o Brasil e Paraná pelo satélite (Embratel C-2 – 1.320 MHz, Horizontal, Banda L) e a rede de 45 repetidoras e também nas mídias sociais e internet -

“Amante tupiniquim”: Gleisi recorre ao ridículo ao defender índios que tentaram invadir o Congresso


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


FONTE : Ucho Haddad///
Precisando do protagonismo para não desaparecer da cena política nacional e tentar a reeleição, o que lhe garantirá a preservação do incompreensível foro privilegiado, a senadora Gleisi Helena Hoffmann (PT-PR) não se incomoda em apelar ao ridículo, fingindo desconhecer a lei e atropelando o bom senso.
Estabelece a Constituição Federal – artigo 5º, inciso XXXVII – que “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Ou seja, nenhum cidadão terá privilégio em relação a outro, mesmo que em situações anômalas ou especiais. Apesar desse imperativo constitucional, afinal trata-se de cláusula pétrea, no Brasil alguns são mais iguais que os outros, talvez mais iguais que a extensa maioria de comuns.
Ré por corrupção na Operação Lava-Jato, mencionada na lista da Odebrecht sob o codinome “Amante” e amargando os dividendos negativos da prisão do marido, o ex-ministro Paulo Bernardo da Silva (Planejamento e Comunicações), a senadora petista não sabe mais o que fazer para estar no noticiário.
Na terça-feira (25), em mais um espetáculo de histrionismo explícito, Gleisi Helena defendeu os índios que tentaram invadir o Congresso Nacional e colocaram em risco os policiais legislativos e os frequentadores do Parlamento com o uso de flechas e outros apetrechos de guerra tipicamente indígenas.
Os índios, que defendem a demarcação de terras, tomaram a frente do Congresso e, valendo-se da tecnologia, protestaram em cima de carro de som e exibiram caixões funerários “fakes”, cuja produção passou a léguas de distância do artesanato, atividade típica dos povos indígenas. Respeitar os direitos dos indígenas é necessário, aceitar a baderna sob o manto do politicamente correto é querer incendiar o País.
Para emprestar doses de dramatização ao seu pífio e decadente protagonismo, Gleisi surgiu em plenário usando um cocar e discursou a favor dos silvícolas, cuja autenticidade é tão confiável quanto a honestidade que reina nas entranhas do Partido dos Trabalhadores.
Quem frequenta o Congresso com certa assiduidade sabe que os índios são presença constante no recinto, especialmente nos gabinetes parlamentares, onde costumeiramente tomam alguns trocados de deputados e senadores, assim como dos incautos que aparecerem pela frente.
A demarcação de terras indígenas é assunto antigo e emoldurado pela polêmica que embala interesses tão difusos quanto escusos. As reservas indígenas são áreas ricas em minérios, onde o contrabando impera como se fosse a lei maior.
Apenas para ilustrar a matéria, a rodovia que liga Boa Vista (RR) a Manaus (AM) é fechada todas as noites e madrugadas pelos índios para que seja possível escoar o nióbio retirado ilegalmente de áreas indígenas. O esquema é tão acintoso, que nenhuma autoridade ousa furar o bloqueio imposto pelos índios.
Gleisi encenou no plenário do Senado um verdadeiro “programa de índio”, que reflete o oposto da vida que leva como “dondoca” da esquerda tupiniquim. Em vez de fazer visitas rotineiras à elegante e cara Sax Department Store (na paraguaia Ciudad del Este), onde vai ao delírio entre os itens de grifes famosas, e hospedar-se em luxuosos hotéis de Foz do Iguaçu, a senadora deveria colocar o pé na estrada e conferir o que se passa nas terras indígenas, antes de protagonizar papelões.
(foto: Agência Senado)
COLUNISTA POLITICO UCHO HADDAD./*/FONTE))

Wahrhaftig na Itaipu


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


O PSD de Eduardo Sciarra ganha mais força na Itaipu Binacional. A indicação de Ramiro Wahrhaftig não vingou na Diretoria de Coordenação, mas ele deve assumir a coordenação do PTI (Parque Tecnológico de Itaipu) no lugar de Juan Carlos Sotuyo.

SE RENDEU? Zeca Dirceu se ausenta da votação da reforma trabalhista!


Postado em 27/abr/2017 - Sem Comentários


Zeca Dirceu (PT) fechou com o governo Michel Temer (PMDB) e “traiu os trabalhadores”. O filho de Zé Dirceu se ausentou na madrugada desta quinta-feira, 27, da votação da reforma trabalhista e atendeu o governo na Câmara dos Deputados. Os outros dois ausentes foram
Diego Garcia (PHS) e Hermes Parcianello (PMDB).

PAINEL, FOLHA DE SÃO PAULO: Chantagista, Paulinho da Força ameaça deixar base do governo


Postado em 26/abr/2017 - Sem Comentários


Um dia após o PSB anunciar posição contrária às reformas, Paulinho da Força (SP) fez chegar ao presidente Michel Temer ameaças de seu partido, o Solidariedade. Com 14 deputados, disse que a sigla deixa a base se a reforma trabalhista não mudar.

As informações são da coluna Painel, da Folha de São Paulo. Cobra que o governo recue e reformule o trecho que acaba com o imposto sindical.

Na mesa A proposta levada por Paulinho a Temer e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi apresentada como emenda na segunda (24), na véspera da votação do relatório de Rogério Marinho (PSDB-RN).

Redação e Administração

Rua Nilo Peçanha 798 - Bom Retiro
Tel./fax: 41.3338-0695

IMPACTO EDIÇÃO SEMANAL



Clique aqui para ver as edições anteriores.

VÍDEOS

Cida Borghetti

Osmar Dias

Marcelo Roque

Feliz 2017

    Clique para ver todos os vídeos >>

ENQUETE

COMO ESTÁ O INÍCIO DA ADMINISTRAÇÃO GRECA EM CURITIBA?

:

Ver resultados


Loading ... Loading ...

ACOMPANHE NOSSAS REDES

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

 

REDES SOCIAIS

JORNAL IMPACTO PARANÁ
Redação e Administração - Rua Nilo Peçanha 798 - CEP: 80520-000 Bom Retiro - Tel./fax: 3338-0695