Arquivo de junho de 2017

BRAHMA E O PT é o número 1:


Postado em 30/jun/2017 - Sem Comentários


64% dos entrevistados pela Ipsos disseram que, do ponto de vista da Lava Jato, o PT é o partido mais corrupto do Brasil.
Em seguida, vem o PMDB, com 12%, e o PSDB, com apenas 3%. Nesse quesito, o PT jamais será vencido. As informações são do site O Antagonista.
96% apoiam a Lava Jato:A Lava Jato tem de continuar, custe o que custar, para 96% dos entrevistados pela Ipsos. Você leu direito: 96%. Para 50% dos brasileiros, a “Lava Jato não vai acabar em pizza”. Para 32%, ela vai. As informações são do site O Antagonista.
MONTAGEM – POLITICA MENTE

AÉCIO TEM PADRINHO FORTE:


Postado em 30/jun/2017 - Sem Comentários


Marco Aurélio devolve mandato de Aécio Neves:::
O ministro Marco Aurélio, do STF (Supremo Tribunal Federal), devolveu nesta sexta (30) o mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e negou pedido de prisão feito pela PGR (Procuradoria-Geral da República). Na decisão, Marco Aurélio informa que restabelece “a situação jurídico-parlamentar então detida, afastando as demais restrições implementadas”.
Com isso, o ministro retirou as medidas cautelares que haviam sido impostas ao tucano, tais como restrição de contatar investigados ou proibição de deixar o país, assim como a retenção de seu passaporte. As informações são da Folha de São Paulo.
foto site 247—

CASCAVEL : O ESCÂNDALO DOS GASTOS DA UNIOESTE E QUAL A OBRA QUE PARANHOS EXECUTOU?


Postado em 30/jun/2017 - Sem Comentários


Esta coluna tem procurado mostrar aos leitores, dentre os quais muitas autoridades, os descalabros financeiros que acontecem na Unioeste. Essas matérias estão sendo feitas há muitos anos, sem que o Tribunal de Contas, o Ministério Público e o Poder Judiciário conseguissem, sabe-se lá por quais motivos, fazer uma investigação completa, séria, rigorosa como todas deveriam ser.
Eu faço aqui um “mea culpa”: deveria ter ido ao Ministério Público oficialmente, protocolar denúncias. Mas não fui. Acreditei que escrevendo chamaria a atenção para o problema.
Da primeira denúncia até hoje passaram-se muitos anos, e nesse tempo o dinheiro do povo escorreu pelo ralo. Não pensem que é pouco: o orçamento de 2017, da Unioeste, somadas as verbas de várias secretarias estaduais, chega aos SEISCENTOS MILHÕES DE REAIS. É quase o orçamento da Prefeitura de Cascavel.
Foi necessária a ação do Governador Beto Richa e do Secretário Rossoni para que a luz começasse a penetrar nos escuros porões da corrupção dentro das Universidades. O governo exige a publicação dos gastos da Unioeste, e das demais universidades, na Internet. Acontece que quando a população souber o quanto alguns diretores e professores recebem por mês, a situação vai ficar ruim, muito ruim. Então, vem a recusa, a fuga da prestação de contas. Prova do crime maior não há.
ESCÂNDALO DA UNIOESTE II
Agora, a RPC, com atraso de uma década, e sem muita credibilidade, entrou no assunto. O material desta segunda-feira, mostrando o custo mensal por aluno, das sete universidades mantidas pelo governo do estado, é definitivo e assustador.
Quando os números vierem a público, muita gente vai fazer companhia aos ladrões federais que o juiz Sérgio Moro prendeu.
Como cidadão, espero que as investigações que vão se iniciar tenham a mesma transparência das feitas pela Lava Jato, que de forma inédita permite aos brasileiros saber o que se passa em todas as ocasiões em que isso é possível. Que não usem as autoridades encarregadas da fiscalização aqueles velhos e ultrapassados conceitos de “o ladrão tem direitos…”, “professor é sagrado…”, “temos que proteger o sigilo dos supersalários..”, e em especial que não venham com a asquerosa “autonomia das universidades…”.
Se nós, da iniciativa privada, temos o dever de mostrar tudo às autoridades, porque um suspeito detentor de cargo público deve ter autonomia para gastar sem limites o dinheiro do povo?
De minha parte, não acho que o Reitor Cascá (que fez a Unioeste gastar por aluno o triplo de algumas outras universidades paranaenses, quase R$ 16.000,00 POR ALUNO A CADA MÊS) seja o único culpado. Os maiores culpados são os irresponsáveis que foram ao governador referendar sua nomeação.
Deu no que deu. Bilhões desperdiçados em gastos inexplicáveis, mordomias, salários imorais que o Judiciário não vai reduzir jamais.
Parabéns aos que apoiaram a nomeação do Cascá. Quero ver se vão levar cigarro e cachaça pra ele daqui uns tempos.
NÃO BEBA!
A população de cascavel está sendo atingida por campanhas publicitárias rotineiras da Prefeitura com orientações sobre comportamento no trânsito.
Metade não está entendendo nada, outra metade entende tudo. Para os primeiros, informo a situação de momento, para que saiba os motivos dos gastos do seu dinheiro:
1- Após seis meses de mandato, Paranhos ainda não fez nenhuma obra;
2- Na campanha, foi apoiado por poderosos grupos da imprensa da cidade, comprometendo-se a gastar todo mês o valor máximo do orçamento;
3- Em troca, estes grupos seguiriam apoiando Paranhos, dizendo para a população que o homem trabalha muito, mesmo que ninguém veja algum resultado;
4- Por sua vez, a Prefeitura tem que colocar algum anúncio na imprensa, para justificar a saída do dinheiro;
5- Como não tem o que mostrar, mas têm que gastar, os cascavelenses assistem um massacre de orientações sobre como dirigir, com anúncios tão tolos quanto inúteis;
6- A imprensa, para ajudar, também não pode falar algumas coisas. Um ano após o Edgar Bueno contratar Guardas Municipais, por exemplo, treiná-los, equipá-los, Paranhos, que não quer por azeitona na empada do Bueno, quer “adiar” por alguns anos o início das suas atividades. Ou seja: não fez nada e ainda desmancha o que estava feito. A mídia tem que apoiar a decisão, para continuar recebendo;
7- Assim como lá na Unioeste, no começo ninguém dá muita atenção ao que escrevo aqui. Depois de algum tempo as pessoas vão captando que milhões do dinheiro dos impostos estão sendo jogados fora, os promotores vão dar uma espiada, um ou outro veículo começa a achar que está recebendo pouco, começa a pauleira;
8- No fim, dá tudo certo. Ninguém devolve nada e as campanhas “Não Beba que faz mal!!…”Se beber vá de táxi!!..”, continuam sendo a única coisa visível da administração Paranhos, e Ivan Zuchi, Maleski, Cantini e outros menores são os únicos a prestar serviço eficiente ao prefeito.
coluna MANO PRESNER- JORNAL IMPACTO PR.

ALFAFA NELE !! Requião recebeu R$ 5,9 milhões de dinheiro sujo do PMDB e de Temer


Postado em 30/jun/2017 - Sem Comentários


Na esteira da denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que acusa o presidente Michel Temer (PMDB) e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) por corrupção passiva, entre outros crimes, estão as propinas disfarçadas de doações recebidas por Temer e pelo PMDB. Parte desse dinheiro foi repassado aos candidatos do partido na disputa dos governos estaduais em 2014.
Entre eles, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) recebeu R$ 5.991.322,86 do dinheiro sujo através de repasses do diretório nacional, da campanha de Michel Temer e de empresas envolvidas nas investigações da Operação Lava Jato, notadamente, a JBS, a OAS, o banco BTG Pactual. O volume de recursos recebidos por Requião equivale a 58,3% dos gastos de R$ 10.270.238,50 da campanha do peemedebista.
De Michel Temer, Requião recebeu R$ 2.688.728,20. Desse dinheiro, Temer repassou R$ 1,9 milhão da JBS para Requião. Outros R$ 500 mil da JBS foram repassados pelo diretório nacional do PMDB ao senador. Só da JBS, Requião recebeu R$ 2,4 milhões. Ele ainda recebeu mais R$ 500 mil (em duas parcelas: de R$ 200 mil e R$ 300 mil) da empreiteira OAS, investigada pela Lava Jato por repasse de propina à políticos nos esquemas da Petrobras.
Capital vadio – Do diretório nacional do PMDB, Requião recebeu mais R$ 1.602.594,66. As maiores doações foram da JBS (R$ 500 mil), Zuleika Borges Torrealba (R$ 500 mil), Thais Susana Ferrari Lago (R$ 150 mil), Cixares Libero Vargas (R$ 120 mil), Kalbin (R$ 100 mil) e outras quatro doações de pessoas físicas, três de R$ 50 mil e duas de R$ 40 mil.
Requião ainda recebeu mais R$ 1 milhão do banco BTG Pactual, R$ 500 mil do Bradesco e R$ 200 mil da CRBS. Nota-se que Requião vive espinafrando o sistema bancário, acusando-os de sangrar a economia nacional e os taxando de “capital vadio”.
Os repasses da JBS ao PMDB e a Michel Temer estão no depoimento que Roberto Saud, diretor da empresa, fez ao Ministério Público Federal e que faz parte do material divulgado à imprensa nesta sexta-feira, 19, pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Delação – Segundo Saud, a “conta da propina” da JBS tinha R$ 300 milhões. Saud explica que em meados de 2014, Guido Mantega (petista, ex-ministro da Fazenda) teria solicitado a Joesley Batista, dono da JBS, que sacasse R$ 35 milhões para entregar a senadores do PMDB para garantir o apoio de todo o partido à reeleição de Dilma. Requião está nesta lista conforme a delação de Sergio Machado, ex-presidente da Transpetro.

E sobre de outros R$ 15 milhões pedidos por Temer para Batista, Saud contou que R$ 2 milhões foram repassados para Paulo Skaf, que concorria ao governo de São Paulo, por meio de caixa dois; R$ 9 milhões foram dissimulados em doações oficiais ao diretório nacional do PMDB, que depois repassaria para os estados; e R$ 3 milhões foram para o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
charge douglas mayer/jornal IMPACTO-PR.

PROCURADORA GERAL DA REPÚBLICA : Sabatina de Raquel Dogde será antes do recesso.


Postado em 29/jun/2017 - Sem Comentários


A sabatina no Senado de Raquel Dogde, indicada para o cargo de procuradora-geral da República, será antes do recesso parlamentar, com início programado para o dia 17 de julho. Após sabatina na CCJ, a indicação de Raquel Dogde precisa ser aprovada pelo plenário do Senado. O senador Roberto Rocha (PSB-MA) será o relator da indicação de Raquel Dogde para o cargo.foto (divulgação)

Vagabunda’, ‘prostituta’, ‘quer acabar com minha carreira?’


Postado em 29/jun/2017 - Sem Comentários


A mulher do ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral, Elida Souza Matos, relatou à Polícia Civil de Brasília xingamentos e agressões por parte do marido. Em um primeiro depoimento, na sexta-feira, 23, ela contou que foi chamada de ‘prostituta’, ‘vagabunda’ e que Admar jogou um enxaguante bucal em seu corpo. Horas depois, ela prestou novo depoimento no qual afirmou que ‘tudo não passou de uma discussão de casal’. Na terça-feira, 27, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu manifestação da Procuradoria-Geral da República sobre o caso. As informações são de Julia Affonso no Estadão.
Admar Gonzaga é um dos ministros indicados pelo presidente Michel Temer (PMDB) para o TSE. O ministro votou contra o pedido de cassação da chapa Dilma-Temer no histórico julgamento na Corte Eleitoral.
FOTO DO BRASIL 247-

STF protocola denúncia contra Temer na Câmara


Postado em 29/jun/2017 - Sem Comentários


O diretor-geral do Supremo Tribunal Federal (STF), Eduardo Silva Toledo, protocolou na Câmara dos Deputados a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Toledo entregou o documento por volta das 9h30 desta quinta-feira junto à Mesa Diretora do Legislativo. As informações são de Veja.
Agora, caberá ao presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), enviar a denúncia para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que notificará a defesa de Temer e designará um parlamentar para ser o relator da ação. Presidente da CCJ, o deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) é correligionário do presidente, mas tem dado sinais de que pode indicar um deputado independente do governo, o que tem ensejado a movimentação de aliados de Temer contra a sua atuação.
CHARGE DOUGLAS MAYER-JORNAL IMPACTO PR

RODRIGUINHO PRESO PERDE A MAMATA DO SALÁRIO E ASSISTÊNCIA À SAÚDE


Postado em 29/jun/2017 - Sem Comentários


A 20ª Vara Federal determinou nesta semana a suspensão da assistência à saúde oferecida pela Câmara dos Deputados ao ex-deputado Rocha Loures (PMDB-PR) – ex-assessor especial do presidente Michel Temer (PMDB). A Justiça também manda que o peemedebista devolva subsídios salariais recebidos após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que o afastou do cargo.
charge douglas mayer — jornal impacto pr.

CAMPO LARGO :Abatedouro clandestino que abastecia mercados e açougue é fechado pela polícia


Postado em 29/jun/2017 - Sem Comentários


Um abatedouro clandestino foi fechado no fim da tarde de quarta-feira (28) no município de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba. A operação é conjunta entre a Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a delegacia da cidade. Quatro pessoas que estavam no abatedouro no momento da operação foram levadas para a delegacia para prestar esclarecimentos, mas apenas um delas foi presa – o motorista. Os donos já foram identificados, mas ainda não foram encontrados pela polícia.
De acordo com o delegado Guilherme Rangel, da Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon), o alerta sobre irregulares partiu de um policial rodoviário que passava pela região e notava a presença de muitos urubus.
O abatedouro funcionava há cerca de dez anos na região e abatia bezerros, sem fiscalização sanitária, nem alvará de funcionamento. As investigações duraram cerca de 40 dias e, além da prisão de uma pessoa, toda a carne irregular foi apreendida. “Ele compravam animais de outros lugares, que não eram para cortes, que tinham outras finalidades e matavam para revender para consumo”, disse o delegado. Somente na quarta-feira, o abatedouro clandestino tinha matado cerca de 22 animais nascidos há poucas semanas.
A origem das carnes, segundo as investigações, era mercados e grandes açougues da Grande Curitiba, que revendia a churrascarias. “Isso é tão grave que poderia culminar na morte dos consumidores porque era um local de fácil acesso à bactérias e outros organismos. As pessoas que compravam e revendiam ao consumidor também serão identificadas e punidas”, alerta Rangel.
Os donos do abatedouro já foram identificados, mas ainda estão em liberdade. O funcionário preso é um motorista e que fazia parte do esquema de maneira mais efetiva. Os locais que vendiam a carne estão sendo investigados e, em breve, a polícia afirmou que trará os nomes dos envolvidos.
A venda de mercadoria imprópria para consumo tem pena que vai de 2 a 5 anos de prisão. Eles podem responder também por crime ambiental, formação de quadrilha e também por condição análoga à escravidão. “Os funcionários trabalhavam de segunda a segunda, recebiam salários muito baixos, não podiam sair e viviam em condições insalubres. São diversos crimes que eles cometeram”, finalizou o delegado.
dados da matéria BANDAB.COM.BR

O CRIME DO PRESIDENTE


Postado em 28/jun/2017 - Sem Comentários


A Nação Brasileira está perplexa!
Determinado individuo, mune-se de um gravado, e por ser muito rico, titular mesmo, de grandes negócios, suborna pessoa ligada ao Presidente da República, consegue ser recebido pelo chefe do Poder Executivo altas horas da noite, e na residência oficial, grava ilicitamente uma conversa relativa aos prejuízos que vem tendo ele, pela exigência e cumprimento de imposições emanadas de terminadas áreas públicas. Relata que vem mantendo, determinadas figuras, com a entrega de altas somas em dinheiro.
Consta que teria combinado o “pagamento” de milhões de reais ao Presidente da República, e que o todo, começaria por 500 (Quinhentos) mil reais semanais até que completasse 38 (Trinta e oito) milhões.
Sem dúvida o crime seria de quem oferta, e de quem o recebe. A prova material estaria no primeiro lote de moedas, colocadas numa pasta, e conduzida por figura de proa. Agentes da Polícia Federal, cuidadosamente, passaram a investigar e passaram a acompanhar todos os passos do meliante, desde sua saída do interior de um restaurante carregando a mala, seu ingresso num táxi, até o apartamento aonde trocaria “relíquia”, e sairia com outra mala sempre com o mesmo dinheiro. Pergunta-se: quem relatou os fatos a Policia ao ponto de se fazer a diligencia?
Coisa de bandidos.
Dado o alto significado do evento, poderia o portador do objeto do crime ser preso e autuado em flagrante, ser submetido a interrogatório e recolhimento imediato ao cárcere.
Nada disso se fez. O cidadão ficou em liberdade e só depois o dinheiro foi apreendido.
Enquanto disso, o ofertor da quantia – em troca de favores oficiais – provocou com seu gesto, verdadeiro caos na economia interna do Brasil, saiu em seu jato pessoal para os Estados Unidos, transferiu a sede das empresas para lá, e retornou em seguida para continuar desgraçando o país sob o fundamento de que havia conseguido o prêmio “legal” de poder continuar em liberdade.
Agora, o Procurador Geral da República, num gesto que dignifica sua atuação, no sentido de denunciar o autor de crime, denunciou o Presidente da República, pediu sua condenação, sua perda de mandato e sua sujeição a indenizar por danos morais, a própria Nação. Mas, e o outro, aquele que, em tese, deu dinheiro e aquele que levou a importância, COMO FICAM? Ambos cometeram crimes também, quer em autoria, quer em co-autoria.
Essa é a regra cogente do artigo 29 do Código Penal que é taxativo: “quem de qualquer modo concorre para o crime incide nas penas a este cominada na medida de sua culpabilidade”. O estatuto substantivo penal, com a reforma de 1984, faz a diferença entre “coautor” e “participe” não cabendo, neste momento, sustentar um fato jurídico sujeito a individualização da pena conforme, aliás, pronunciamento do STF no Habeas-Corpus “nº 70.662 – RN, Relator Min. Celso de Mello”.
- OSMANN DE OLIVEIRA –

Redação e Administração

Rua Nilo Peçanha 798 - Bom Retiro
Tel./fax: 41.3338-0695

IMPACTO EDIÇÃO SEMANAL



Clique aqui para ver as edições anteriores.

VÍDEOS

Mutirão da cidadania atende 50 mil pessoas em Curitiba

Julgamento no TJ-SC é suspenso após advogado acusar desembargador de pedir propina

OVOS NO PREFEITO DE SÃO PAULO: Minoria autoritária tentou agressão, diz Doria

Conselho de Ética - 08/08/201 SORTEIO DE RELATOR

    Clique para ver todos os vídeos >>

ENQUETE

COMO FICARÁ A SITUAÇÃO DE LULA APÓS SER DENUNCIADO COMO CHEFE DE QUADRILHA?

:

Ver resultados


Loading ... Loading ...

ACOMPANHE NOSSAS REDES

PUBLICIDADE

 

REDES SOCIAIS

JORNAL IMPACTO PARANÁ
Redação e Administração - Rua Nilo Peçanha 798 - CEP: 80520-000 Bom Retiro - Tel./fax: 41.3338-0695