Arquivo de fevereiro de 2018

PT volta ao poder ‘aparelhando’ cargos de direção da Caixa


Postado em 24/fev/2018 - Sem Comentários


Ex-braço direito de Gleisi Hoffmann (PT-PR), que o nomeou subchefe quando foi chefe da Casa Civil no governo Dilma, Luis Antonio Tauffer Padilha ganhou o cargo de diretor de Negócios da Caixa pelas mãos do presidente da instituição, Gilberto Occhi, que foi ministro de Dilma e serve ao PP. Padilha não é caso único: Roney Granemann, outro protegido de Occhi, ganhou a diretoria de Gestão de Pessoas da Caixa. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Como subchefe da Casa Civil na era PT, Padilha tratava de nomeações no Ministério das Cidades com o então ministro Gillberto Occhi.

Gilberto Occhi exerce um poder na Caixa, hoje, que nunca teve, ora escolhendo aliados do PT, ora acolhendo indicações do PP.

Após 8 anos, ‘Jornal do Brasil’ reestreia versão impressa


Postado em 24/fev/2018 - Sem Comentários


Nelson de Sá, Folha de S. Paulo:::
Depois de oito anos sem edição impressa, no domingo (25) o “Jornal do Brasil” volta a circular com um plano de negócios inesperado. “Vamos focar as bancas”, diz o empresário à frente do relançamento, Omar Resende Peres, 60.

Ele diz que a tiragem será de 50 mil exemplares no primeiro dia e, ao longo do mês seguinte, para testar a recepção dos leitores, de 20 mil exemplares diários, sete dias por semana. O preço de capa será de R$ 5, em formato standard.

Publicidade e assinaturas não serão prioridade. “O nosso plano de negócios foi todo realizado para a venda de bancas”, diz, citando uma pesquisa que levantou “um potencial de 50 mil a 100 mil leitores por dia” no Rio.

Assinaturas, inclusive para a versão digital, podem ser implementadas no futuro. E o jornal já tem um departamento de publicidade, com seis profissionais, mas o eventual retorno “será lucro”.

“O mercado no Rio está muito machucado, em decorrência da crise que estamos vivendo”, diz Peres.

Richa desapropria área para Contorno Leste de Arapongas


Postado em 24/fev/2018 - Sem Comentários


O governador Beto Richa assinou neste sábado (24), o decreto para desapropriação da área onde será implantado o contorno rodoviário de Arapongas. A obra é uma antiga reivindicação devido ao tráfego intenso na BR-369 e por causa dos altos índices de acidentes naquele trecho da rodovia. “O contorno vai contribuir para um desenvolvimento mais vigoroso do município e da região extremamente importantes para o Estado e fundamental para o crescimento da economia”, disse.

Richa também lembrou que há muitas outras obras em execução no Paraná. “Hoje o nosso estado é um canteiro de obras. Elas melhoram a infraestrutura de nossas cidades e desafogam o trânsito, além de dar mais segurança e tranquilidade à nossa população”, completou ele.

Pelo decreto, serão desapropriados 31 alqueires pertencentes a 38 proprietários, totalizando uma área de 748,3 mil metros quadrados. O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) estima que o Governo do Estado desembolse em torno de R$ 14 milhões com a desapropriação.

CRONOGRAMA – O início das obras está previsto para este ano e a conclusão para 2020. O investimento total orçado é de R$ 105 milhões. “O contorno terá 10 quilômetros de extensão em pista dupla, incluindo seis viadutos e retornos em nível, que são necessários para a obra”, explicou o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

O contorno deverá começar na região do quilômetro 180 da BR-369 — alguns metros ao norte do totem que demarca o Trópico de Capricórnio, na região sul da cidade — e termina no quilômetro 189, na saída para Londrina. A nova pista seguirá a leste da rodovia e voltará a se encontrar com a estrada principal nas proximidades do Pavilhão de Exposições de Arapongas, pouco antes da praça de pedágio do município.

SOLUÇÃO – A obra desafogará o trânsito da Avenida Maracanã, lembrou o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre. Atualmente essa via faz parte da principal rota de ligação do sudoeste paranaense com a cidade de Londrina e o interior do estado de São Paulo. “E isso tem sido um transformo tanto para quem passa pela Maracanã como para quem mora nela”, contou ele.

Onofre ainda disse que o contorno vai dar uma nova vida ao município. “Toda uma nova Arapongas será construída ao lado da rodovia, inclusive um parque industrial, o que vai gerar benefícios não só para nós, mas para toda a região”, complementou.

O projeto para a construção do Contorno Leste de Arapongas teve início em março de 2013, com os estudos técnicos. A concessionária Viapar, responsável pelo trecho, iniciou as negociações para desapropriar as terras em 2017.

Ainda serão investidos mais R$ 30 milhões na PR-444. As obras contemplam cinco quilômetros de vias marginais em Arapongas, um viaduto no km 2, além de melhorias no sistema de drenagem local e no trevo de saída para Astorga.

Participaram da solenidade o secretário de Estado de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion; o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche; o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli; o deputado federal Osmar Serraglio e os deputados estaduais Cobra Repórter, Tiago Amaral e Pedro Lupion.

(foto: Arnaldo Alves/ANPr)]
para incorporar

link vídeo

Janela instaura ‘balcão’ de troca partidária na Câmara


Postado em 24/fev/2018 - Sem Comentários


Com a proximidade do início do período permitido para a mudança de partido, em 7 de março, legendas intensificaram as negociações para atrair novos deputados e aumentar as chances de eleger uma bancada maior na Câmara em outubro. A principal moeda de troca usada pelos partidos tem sido o dinheiro público que bancará as campanhas. Além do fundo eleitoral, estimado em R$ 1,7 bilhão, mais R$ 888 milhões do Fundo Partidário poderão ser distribuídos aos candidatos. As informações são de Isadora Peron e Igor Gadelha no Estadão.

A chamada “janela partidária” foi instituída em 2016 por meio de uma emenda constitucional que, na prática, estabelece um período de 30 dias no qual parlamentares podem mudar de partido sem que percam os seus mandatos.

Esta será a primeira eleição geral sem financiamento de empresas, proibido pelo Supremo Tribunal Federal em 2015. Com isso, candidatos terão menos recursos para bancar gastos eleitorais, o que aumenta a disputa pelo dinheiro público.

Iniciais


Postado em 23/fev/2018 - Sem Comentários


Tem gente comemorando cedo demais a Operação Integração da PF. Esquecem suas relações com um operador da Triunfo com as iniciais GC no nome.

(foto: arquivo/google)

Busca e apreensão de um cartão de visita


Postado em 23/fev/2018 - Sem Comentários


Todo aparato e força policial da Operação Lava Jato nesta quinta-feira, 22, em Curitiba, para cumprir o mandado de busca e apreensão na mesa do advogado Carlos Felisberto Nasser na Casa Civil do Estado rendeu apenas a apreensão de um cartão de visita. Foi tudo que a Polícia Federal encontrou na mesa de trabalho do ex-servidor.

CAIU A CASA DA DINASTIA NA FECOMÉRCIO -RJ


Postado em 23/fev/2018 - Sem Comentários


Lava-Jato prende presidente da Fecomércio do RJ:
Com a ajuda do ex-governador Sérgio Cabral, o presidente afastado da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio), Orlando Diniz, desviou, segundo a investigação, ao menos R$ 3 milhões de duas entidades do Sistema “S”, o Sesc e o Senac-RJ, para a Thunder Assessoria Empresarial, firma na qual figura como sócio-administrador. Esta conexão, apontada pela força-tarefa da Operação Calicute, versão da Lava-Jato no Rio, é um dos fundamentos da prisão preventiva de Diniz nesta sexta-feira, 23, ordenada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio. As informações são de Chico Otavio e Daniel Biasetto n’O Globo.

Os agentes estão na casa do pai do empresário, no Leblon, zona sul do Rio e também na sede da Fecomércio. Outros três funcionários da entidade também são alvos de mandados de prisão. A operação de hoje foi denominada “Jabuti”, em referência à maneira como eram tratados os indicados por Cabral pelos funcionários da Fecomércio.

De acordo com a investigação, Diniz subtraiu o dinheiro das entidades entre 2010 e 2015. Para isso, segundo evidências colhidas pelos procuradores, usou notas fiscais frias emitidas, a pedido de Cabral, por duas empresas: a Dirija Veículos e a Viação Rubanil. Diniz – afastado atualmente do cargo por meio de uma liminar – e os demais suspeitos são acusados de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e de organização criminosa.

(foto: arquivo/google)

UM NOVO ZACHAROW : Aliel vai trocar a Rede pelo PSB


Postado em 23/fev/2018 - Sem Comentários


Quem não lembra do ex-deputado André Zacharow que ficou famoso de tanto pular de partido em partido em tão pouco tempo, para sempre se ajeitar em suas fileiras , e isto deve ocorrer o deputado Aliel Machado,que deve trocar a Rede junto com o deputado Alessandro Molon (RJ) e se filiar ao PSB. Aliel e Molon já têm convite do presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira. Com a saída dos dois, a Rede fica com apenas três parlamentares no Congresso, o que impede a participação da presidenciável Marina Silva nos debates das eleições de outubro, conforme a nova regra da reforma eleitoral, que exige no mínimo cinco parlamentares. Marina já costura a recomposição da bancada da Rede. Aliel recebeu ainda convites para filiação do PCdoB, PDT e PR, dos quais deve agradecer. A sua opção ideológica. Ao se filiar ao PSB, acaba com a pecha de petista e fica mais perto da prefeitura de Ponta Grossa em 2020. As informações são do Blog do Johnny.

LIMPANDO AS GAVETAS: Cinco secretários de Richa já decidiram disputar as eleições


Postado em 23/fev/2018 - Sem Comentários


Cinco secretários do governo Beto Richa (PSDB) confirmaram que vão deixar os cargos até o início de abril para disputar às eleições de outubro. Valdir Rossoni (PSDB), da Casa Civil; Michele Caputo Neto (PSDB); da Saúde; Artagão Júnior (PSB); da Justiça; e Douglas Fabrício (PPS), do Esporte; devem deixar as secretarias, além de Marcos Traad (PSDB), diretor do Detran. Artagão, Douglas e Rossoni vão à reeleição. Michele Caputo e Traad vão disputar a Assembleia Legislativa. As informações são do Bem Paraná.

JOGANDO PRA PLATEIA: Filho de Requião não quer saber do MDB velho de guerra


Postado em 23/fev/2018 - Sem Comentários


O discurso do “MDB velho de guerra” é para plateia. Requião Filho, deputado e filho do senador Roberto Requião, que controla o diretório de Curitiba, se aliou às direções do partido de Florianópolis e Porto Alegre, e pediu que o TSE impugne a mudança de nome do PMDB. Relator do caso, Admar Gonzaga determinou que a direção nacional da legenda se manifeste até a próxima semana. Com informações da coluna Painel da Folha de S. Paulo.

Redação e Administração

Rua Nilo Peçanha 798 - Bom Retiro
Tel./fax: 41.3338-0695

IMPACTO EDIÇÃO SEMANAL



Clique aqui para ver as edições anteriores.

VÍDEOS

Richa manda afastar servidores investigados na Lava Jato

Kim Kataguiri e Roberto Requião batem boca em rádio

Gleisi pagava IPVA e conta de luz com dinheiro público, diz delator

Patrícia Torassi

    Clique para ver todos os vídeos >>

ENQUETE

COMO FICARÁ A SITUAÇÃO DE LULA APÓS SER DENUNCIADO COMO CHEFE DE QUADRILHA?

:

Ver resultados


Loading ... Loading ...

ACOMPANHE NOSSAS REDES

PUBLICIDADE

 

REDES SOCIAIS

JORNAL IMPACTO PARANÁ
Redação e Administração - Rua Nilo Peçanha 798 - CEP: 80520-000 Bom Retiro - Tel./fax: 41.3338-0695